Os menores de idade não devem beber. Os jovens correm mais riscos de sofrerem malefícios devido ao consumo excessivo de álcool porque interfere com o crescimento, estado nutricional e desenvolvimento da personalidade. Sabe-se que consumir bebidas alcoólicas aumenta as probabilidades de acidentes durante a participação em actividades desportivas e recreativas e diminui as capacidades físicas, sexuais e de comunicação. Contudo, os efeitos negativos do uso impróprio do álcool são muito mais pronunciados nos jovens. Isto não se deve apenas à sua imaturidade física mas também aos factores psicológicos.


Uma vez que os adolescentes ainda estão numa fase de desenvolvimento físico, normalmente ainda não desenvolveram na totalidade as mesmas capacidades de tolerância ao álcool que têm um adulto. Também tem sido observado que a dependência do álcool tem mais tendência de se desenvolver se o uso do álcool começar antes da idade adulta. Investigações revelaram que quanto mais cedo começa o consumo, maior é o risco de dependência mais tarde na vida


Para além disso, o álcool afecta o desenvolvimento do cérebro nos jovens, deste modo, beber, principalmente sob a forma de binge drinking, em qualquer altura antes de o desenvolvimento do cérebro estar completo pode afectar de forma adversa o funcionamento futuro do cérebro.


Imaturidade mental

Para além de correrem mais riscos do que os adultos, os mais jovens ainda têm capacidade de decisão mais reduzida, factores que se reflectem nos níveis elevados de lesões durante a adolescência. O cérebro jovem é sensível às lesões provocadas pelo álcool e está menos apto para ouvir os sinais do corpo para parar de beber.

As grandes expectativas que muitos jovens atribuem ao álcool como desinibidor social podem, por vezes, expô-los a maiores riscos.

Para além disso, o processo constante de mudança e transformação vivido pelo jovem que afecta tanto a personalidade como a fisiologia pode facilitar rapidamente uma dependência física e psicológica do álcool.


Influência da família

No entanto, investigações do Reino Unido sugerem que os adolescentes que saboreiam quantidades moderadas de álcool em casa com as famílias têm menos probabilidades de binge drink.

A supervisão parental do consumo de álcool num ambiente familiar também pode fornecer uma ferramenta para estabelecer diálogos sobre álcool entre pais e filhos. Este método requer que os pais sejam apoiados de forma a garantir que apenas promovem comportamentos de consumo moderado nos filhos. As figuras parentais devem determinar um exemplo ao estabelecer e promover hábitos de consumo que sejam socialmente aceites.


Idade mínima de compra

Apoiar o respeito pela aplicação da proibição de venda a menores

As leis de cada estado membro da UE reflectem diferenças regionais e culturais. As restrições legais sobre a idade em que se pode comprar álcool variam de país para país e normalmente vão dos 16 -21 anos de idade. Uma vez que todos os países da UE restringem legalmente as vendas a menores, o sector do vinho defende que os consumidores de todas as idades devem estar informados da idade mínima estabelecida para comprar e beber álcool.

Todavia, as restrições legais que abrangem a idade mínima de compra só podem ser eficazes se as respectivas leis forem aplicadas. A aplicação é muito importante porque estudos indicam que os jovens menores ainda conseguem comprar bebidas alcoólicas apesar das limitações legais. Provavelmente isto é o resultado de uma aplicação insuficiente ou inconsistente, em particular quando há na comunidade pouca preocupação com a aplicação da lei. O sector europeu do vinho contribuirá para a consciencialização e encorajamento do respeito social pelas leis que regem a idade mínima de compra de álcool.


« Protecção da juventude» Os limites de idade

Portugal

18 para todas as bebidas alcoólicas

Alemanha

Vinho : 16

Áustria

Vinho : 16

Bélgica

Vinho : 16

Dinamarca

Varejo: 16
Locais públicos: 18

Espanha

18

Finlândia

Varejo: 18
Locais públicos: 18

França

18

Irlanda

18

Itália

Varejo: 18
Locais públicos: 18

Luxemburgo

16

Noruega

Vinho : 18

Países Baixos

18

Reino Unido

18: Locais públicos e varejo
16 para o vinho: em locais públicos, com uma refeição, se acompanhadas por um adulto que compra o álcool (não se aplica na Irlanda do Norte)

Suíça

Vinho : 16

Suécia

Varejo: 20; supermercados, para bebidas que contenham entre 2,25 e 3,5% vol: 18
Locais públicos: 18

Fonte: Escritório Federal de Saúde Pública FOPH (Suíça) -http://www.bag.admin.ch/themen/drogen/00039/10172/12019/index.html?lang=en


Para mais informações sobre padrões de consumo de vinho e a saúde, visite o sítio www.wineinformationcouncil.eu

Em caso de dúvida, e para qualquer questão relacionada com os seus hábitos de consumo e a sua saúde, deve consultar sempre o seu médico de família.
Share on Facebook Share on twitter Share on google plus