Directrizes para consumo moderado de baixo risco

Efeitos prejudiciais do consumo abusivo


Se consumidas em excesso, as bebidas alcoólicas aumentam a exposição a uma vasta gama de factores de risco, aumentando também o risco com a quantidade de álcool consumida. Deste modo é crucial prevenir o consumo abusivo e o sector do vinho está empenhado em fazê-lo.

Estimar os custos sociais e de saúde


Os malefícios relacionados com o álcool resultantes do consumo abusivo são uma séria preocupação. O consumo prejudicial e perigoso de álcool é uma das principais causas de morte prematura e doenças evitáveis. Uma em cada quatro mortes entre os rapazes jovens (entre os 15-29 anos) e uma em cada dez mortes entre as mulheres jovens está relacionada com o uso prejudicial de bebidas alcoólicas. As causas de morte incluem acidentes rodoviários, ferimentos, violência e doença no fígado. É também a causa de 7,4% de todos os casos de invalidez e mortes prematuras na UE e tem impactos negativos no trabalho e na produtividade.


O abuso do álcool também tem sido associado a várias doenças crónicas de longa duração que reduzem a qualidade de vida. Estas incluem a hipertensão, problemas cardiovasculares, cirroses no fígado, dependência do álcool, vários tipos de cancro, malefícios cerebrais relacionados com álcool e muitos outros problemas.


O consumo exagerado de bebidas alcoólicas em mulheres grávidas pode causar malformações no feto e os bebés podem ter sintomas de síndroma de alcoolismo fetal. Por este motivo as bebidas alcoólicas devem ser evitadas durante a gravidez.


Para além das questões de saúde resultantes do consumo excessivo de álcool, existem consequências sociais tanto para o consumidor como para os outros da comunidade. As consequências incluem malefícios para os membros da família (incluindo crianças), para amigos e colegas, bem como para espectadores e estranhos, por exemplo, ser assediado por indivíduos embriagados. O consumo abusivo de álcool afecta a vida profissional com cerca de 5% dos homens e 2% das mulheres da UE-15 a apresentarem um impacto negativo do álcool no seu trabalho e estudos.


Para mais informações sobre padrões de consumo de vinho e a saúde, visite o sítio www.wineinformationcouncil.eu

Em caso de dúvida, e para qualquer questão relacionada com os seus hábitos de consumo e a sua saúde, deve consultar sempre o seu médico de família.
Share on Facebook Share on twitter Share on google plus